quarta-feira, 3 de abril de 2013

A importância da Matéria Orgânica para o solo

A importância da Matéria Orgânica para o solo


A importância da matéria orgânica presente no solo em relação à produtividade da sua lavoura. Aprenda como preservá-la na sua propriedade, mesmo nas culturas perenes.



Ciclo da Matéria Orgânica no solo
A fertilidade dos solos sempre foi questão de alta relevância na agricultura. A busca pela obtenção da fertilidade natural ou mesmo, a garantia de uma boa fertilização do solo tem motivado os produtores na busca do conhecimento, através de visitas a exposições, dia de campo, palestras, encontros, etc. Abaixo relataremos as principais perguntas envolvendo fertilidade de solos.
Basicamente a matéria orgânica no solo serve para dar vida ao solo. Não havendo nenhuma matéria orgânica quer seja a viva ou a morta, o solo não tem como sustentar uma floresta ou uma lavoura agrícola.
Através de substâncias húmicas, propicia um solo bem estruturado com uma distribuição adequada de partículas sólidas (ex. areia, silte e argila) resultando no aparecimento de poros onde água e ar podem ser armazenados para que plantas e raízes de plantas possam crescer. Alguns componentes alifáticos hidrofóbicos de minhocas e de hifas de fungos propiciam a formação e estabilidade de agregados (pequenos torrões). Os agregados do solo condicionam a infiltração e drenagem de água no solo, a aeração e cria um habitat para a bióta do solo (fungos, bactérias e actinomicetos).
Os ácidos fúlvicos aumentam a capacidade de troca de cátions do solo, propiciando maior capacidade de retenção de nutrientes (ex. cálcio, magnésio e potássio) evitando serem lixiviados e, ao mesmo tempo, podendo abastecer a planta através da água do solo. 
A palha que cobre a superfície do solo ("mulch") evita o selamento ou encrostamento superficial causado pelo impacto da gota de chuva, evitando a formação de enxurrada e, assim, protegendo o solo contra a erosão causada pela chuva.  Os túneis construídos por minhocas e raízes mortas das plantas, possibilitam maior drenagem de água e movimentação de calcário em profundidade.
A matéria macrorgânica, contém grande quantidade de nitrogênio e enxôfre e, através de ácidos húmicos, ácido oxálico e málico, têm comprovada participação na disponibilização de fósforo para as plantas. Esses ácidos possibilitam diminuição da toxicidade de metais, como o alumínio, para as plantas.
As bactérias que se associam com raízes de plantas cultivadas (ex. soja) abastecem as plantas com nitrogênio diminuindo custos de adubação nitrogenada para o agricultor. Já os fungos que se associam com as raízes de plantas melhoram a eficiência das culturas em absorver o fósforo presente no solo.
Assim, os microrganismos podem transformar diversos pesticidas em substâncias simples, que, ao atingirem águas subterrâneas ou rios e lagos, não causam danos à saúde pública. Raízes agressivas de plantas consideradas adubos verdes (ex. ervilhaca, tremoço) podem romper camadas de solos compactadas aliadas aos outros componentes citados, contribuem para a não ocorrência da mudança climática global ou "efeito estufa".

fonte:http://www.informativorural.com.br/conteudo.php?tit=a_importancia_da_materia_organica_para_o_solo&id=39