segunda-feira, 10 de julho de 2017

Camapu, tomate capote, Physalis, a pérola das frutas


Physalis
A pérola das frutas

A Physalis – nome científico Physalis angulata – é considerada a pérola das frutas pelos mercados europeu e norte-americano. De sabor único e aparência delicada, a Physalis é produzida em grande escala na Colômbia, que abastece praticamente todo o mercado internacional. Contudo, já podem ser encontrados produtores no sudeste e nordeste do Brasil, que encontraram na fruta uma alternativa muito atraente para o aumento da renda na agricultura familiar.

As frutas são belíssimas. São pequenas e redondas, com coloração que vai do amarelo ao vermelho. Mas o que mais encanta na Physalis é o cálice que naturalmente a envolve: uma fina e delicada cápsula amarela, semelhante ao papel de arroz, lembrando o desenho de uma pequena lanterna. Contém alto teor de vitaminas A, C, fósforo e ferro, além de flavonóides e fitoesteróide.

A Physalis também possui propriedades medicinais recentemente comprovadas por uma pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz do Ceará. Os cientistas isolaram uma substância a qual chamaram “physalina”. Esta substância atua no sistema imunológico humano, evitando a rejeição de órgãos transplantados. Além disso, a Physalis é muito utilizadas pelos povos nativos da Amazônia (peruana, colombiana e brasileira) no combate ao reumatismo, mal de parkinson, diabetes e doenças de pele.

Muito apreciada pelos grandes chefs e gourmets, a Physalis é uma fruta altamente versátil e sofisticada na gastronomia, podendo ser utilizada na confecção de sorvetes caldas e molhos. Seu sabor é único, levemente ácido e adocicado. Seu consumo in natura é embalado pelo doce encanto do ritual de abrir o cálice e saborear a fruta, mas também é muito utilizada em doces e sobremesas finas, fondue de chocolate e como tira gosto na degustação de vinhos.

(Fontes de pesquisa – Universidade de Los Andes e Depto. De Planeacion de Colômbia.- Ministério de Agricultura y Desarrollo de Colômbia.- Livro: Plantas Medicinais no Brasil – nativas e exóticas. Autores: Harri Lorenzi e Francisco José de Abreu Matos – Instituto Plantarum de Estudos da Flora Ltda.http://www.plantarum.com.br – Internet: http://physalisorg.blogspot.com/http://physalisworld.webs.com ) www.ranchoecofruticola.com.br

fonte: http://wp.clicrbs.com.br/betobarreiros/2011/02/22/physalis-a-perola-das-frutas/