Mostrando postagens com marcador PAU FERRO. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador PAU FERRO. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Plantio de árvores na comunidade Santa Edwiges

Após 3 dias de chuva e sob a chuva no momento, plantamos um Ipê Amarelo, um Guabiju e Um Pau Ferro, no passeio público da rua Frei Albino Aresi 165. 
Contamos com a colaboração dos moradores para termos sombra no verão.




segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Operação plantio dos Paus Ferros Caesalpinia leiostachya

Neste final de semana, plantei duas mudas na margem do arroio. Segundo alguns autores suas flores são melíferas, vamos esperar para conferir.










O pau-ferro é um árvore perenifólia a semi-decídua, nativa da mata atlântica, ocorrendo do sudeste ao nordeste do Brasil, nas florestas pluviais de encosta atlântica (floresta ombrófila densa). A copa é arredondada e ampla, com cerca de 6 a 12 metros de diâmetro. O porte é imponente, atingindo de 20 a 30 metros de altura. O tronco apresenta 50 a 80 cm de diâmetro. Ele é claro, marmorizado, liso e descamante, o que lhe confere em efeito decorativo interessante. As folhas são compostas bipinadas, com folíolos elípticos de cor verde-escura. A floração ocorre no verão e outono. As flores são amarelas, pequenas, e de importância ornamental secundária. Os frutos são vagens duras que amadurecem no inverno. Parte dos frutos cai, enquanto que uma boa parte ainda permanece na planta, formando um banco de sementes aéreo.
O pau-ferro é muito visado para o paisagismo por suas características ornamentais e de sombreamento. Apesar do porte, não possui raízes agressivas, o que é um fator importante de eleição para arborização urbana. Deve-se evitar, no entanto, o plantio em calçadas, sob fiação elétrica, e em locais de transito intenso de pessoas e carros, pois os ramos tendem a quebrar e cair em tempestades, oferecendo perigo. Como o próprio nome já diz, o pau-ferro possui madeira dura, densa, durável e resistente, de excelente qualidade para a fabricação de violões e violinos, e para construção civil, na construção de vigas, esteios, caibros, etc. Seu crescimento é rápido, principalmente nos primeiros anos. Em recuperação de áreas degradadas, o pau-ferro também é uma excelente escolha, por crescer bem em áreas abertas.


Imagem relacionadaConhecida por ser uma espécie muito comum em praças, parques e ruas do País, a árvore pau-ferro é facilmente identificada na descrição de suas características físicas.
Para começar, o tronco é inconfundível, liso e cinzento, e que quando descasca torna-se todo malhado. Soma-se a isso, possui flores amarelas (floração que acontece de outubro a maio) e vagens duras e marrom-escuras.
Ecologicamente falando, a pau-ferro tem importância além de sua sombra e beleza. É uma árvore melífera, indicada no reflorestamento e recuperação de áreas degradadas, e também  usada como remédio na medicina popular (contra a anemia, contusões, diabetes e infecções pulmonares).
Tem crescimento rápido no campo (cerca de quatro metros em dois anos).





Deve ser cultivado sob sol pleno, em solo fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente no primeiro ano após o transplante das mudas. Multiplica-se por sementes, que devem ser escarificadas antes do plantio, para quebra de dormência. As sementeiras ou tubetes devem ficar sob meia-sombra e irrigados pela manhã e pela tarde. Emergem em 20 a 30 dias após o plantio. As mudas devem ser transplantadas para saquinhos maiores ou para o local definitivo quanto atingirem seis centímetros de altura.

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Como germinar e plantar sementes de Pau-ferro

FONTE: http://estratificandoafrio.blogspot.com.br/2013/10/como-germiar-e-pantar-sementes-de-pau.html

 

 

Hoje vou mostrar como fiz para germinar sementes de pau-ferro. Trata-se de uma árvore bem alta, não faz uma copa muito grande mas é uma árvore muito bonita. Já li alguns comentários de pessoas que fazem remédios caseiro com ela. Parece interessante e bem útil.

Mas o que me chamou mesmo a atenção foi o porte dela, e os galhos retorcidos nas pontas proporcionam uma beleza sem igual. Se um dia eu tiver um sítio vou encher dessas árvores.


Assim que terminou a florada eu já me preparei para colher as sementes. Ela produz umas vagens que contém as sementes dentro:


Essa casca parece dura mas não é. Com um alicate de corte você rompe ela facilmente e consegue chegar na semente:

Só que essas sementes parece ser impermeáveis. É como se tivesse uma capinha de plástico revestindo ela. Para permitir que a água penetre facilmente para quebrar a dormência da semente é necessário fazer uma escarificação.
É um processo simples, basta pegar alguma coisa afiada como um estilete ou um alicatinho de cutícula e fazer ranhuras na casquinha até chegar na semente. Como eu sou uma pessoa lesada, desequilibrada e um pouco retardada sempre acabo me lascando quando trabalho com instrumentos cortantes:

Mas isso faz parte...
As sementinhas devem ficar mais ou menos assim:


Agora é só plantar num vasinho com terra vegetal. E é bom não esquecer de deixar a terra sempre úmida. As minhas sementes germinaram rápido. O primeiro brotinho apareceu em 4 dias.