Mostrando postagens com marcador taioba e ora-pro-nobis. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador taioba e ora-pro-nobis. Mostrar todas as postagens

domingo, 19 de agosto de 2018

ORA PRO NOBIS DOURADA

 

Encontrei em Porto Alegre. Parece ser ora pro nobis. Pode ser a variedade descrita abaixo.

 

ORA PRO NOBIS DOURADA

( Pereskia aculeata ) - RNC 24571


Variação da tradicional Ora-pro-nobis que apresenta belíssima folhagem dourada, muito ornamental. Planta trepadeira de rápido crescimento e frutificação. Produz frutos de sabor acidulado que são consumidos in-natura, sucos e xaropes.

Planta muito ornamental, possui folhas de coloração verde viva, e sua florada apesar de muito rápida, é belíssima, atraindo abelhas e borboletas.

Suas folhas e flores são comestíveis, sendo ricas em vitaminas e nutrientes. São consumidas refogadas, em saladas, junto a omeletes e tortas, entre muitos usos culinários. Devido ao grande beneficio nutricional de ser consumida, é conhecida popularmente como carne dos pobres. Também é uma Planta Alimentícia Não Convencional (PANC).

Ótima para ser plantada junto a cercas, muros, alambrados, pérgolas ou até mesmo como arbusto. Planta com grande quantidade de espinhos, sendo uma ótima opção de cerca-viva de divisas, pois é uma planta defensiva, sendo quase impossível transpô-la.

Planta de poucos cuidados, deve ser plantada a pleno sol ou meia sombra. Aceita a maioria dos solos, inclusive os mais pobres.

Mudas desta espécie são comercializadas pela Ciprest. www.ciprest.com.br

Veja mais fotos abaixo:


Detalhe da folhagem

Pérgola com Ora-pro-nobis Dourada



segunda-feira, 9 de maio de 2016

“Plantas ruderais: o mato que alimenta, protege e embeleza o ambiente” (PALEARI, 2012)

Boa Tarde,

Recomendo o Guia Alimentar “Plantas ruderais: o mato que alimenta, protege e embeleza o ambiente”  da bióloga Lucia M Paleari, professora do Instituto de Biociências (IB), Campus de Botucatu (Unesp).
A publicação é da Rede-SANS (Rede de Defesa e Promoção da Alimentação Saudável, Adequada e Solidária):
guia-alimentar-plantas-ruderais“Várias plantas que crescem em terrenos baldios ou em meio a lavouras são denominadas popularmente de mato ou plantas daninhas, no entanto, as espécies podem desempenhar papel importante à saúde e ao meio ambiente, segundo PALEARI (2012).
‘Em determinadas circunstâncias, essas plantas, cientificamente conhecidas por plantas ruderais, são a única proteção que certos solos possuem contar a erosão provocada por ventos e chuvas que carregam a camada fértil, rica em nutrientes que os recobre, para dentro dos rios e mares’, explica a bióloga.”
O Guia apresenta as características, os aspectos nutricionais, a culinária e as propriedades medicinais de 10 plantas ruderais e,  ao final, algumas receitas.
As plantas são:

caruru, beldroega, serralha, emilia, picão-roxo, picão-preto, picão-branco, quebra-pedra, taioba e ora-pro-nobis.

Para acessar o Guia “Plantas ruderais: o mato que alimenta, protege e embeleza o ambiente”: clique aqui