Mostrando postagens com marcador sustentabilidade. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador sustentabilidade. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Condomínio na Grande São Paulo dá exemplo de sustentabilidade e bem estar



Por Marcos Luppi | 

Share on facebooShare on twitterShare on google_plusone_share
Quando nos deparamos com a alegria e simpatia dos moradores do condomínio Granja Viana II, próximo a Cotia, na Grande São Paulo, podemos perceber que eles estão fazendo as coisas de maneira correta. Assim como o bairro alemão Schlierbergque vimos há algumas semanasaqui, eles também têm enraizadas a sustentabilidade e qualidade de vida em seu dia a dia.
Academia, quadras poliesportivas, quadras de tênis, salão de festas, campo de futebol, campo de areia, lago, dois parques infantis, slackline, pista de caminhada, pista de skate, mirante, móveis de madeira espalhados pelo condomínio e mais algumas coisas que elevam e muito a qualidade de vida. O que mais pode fazer de um condomínio um lugar melhor? Ficamos surpresos com a resposta.
Tudo começou há pouco mais de dois anos, quando o então presidente da associação dos condôminos quis implementar algo diferente, uma gestão baseada na Felicidade.
Sim, a pergunta que norteava as decisões a serem tomadas pelo condomínio era:Isso vai trazer felicidade às pessoas? De lá para cá foram mais de duas mil árvores plantadas, espaços comunitários criados e o mais importante: o sentimento de comunidade instaurado nos moradores.
Mas tantas árvores assim geram muitos resíduos, sacos e sacos de folhas e galhos, necessidade diária da poda, e o que antes gerava um gasto altíssimo com destinação, transformou-se em solução, os galhos maiores viram lenha que é disponibilizada gratuitamente para os moradores, assim como os galhos menores e a folhagem que resultam em um riquíssimo adubo orgânico também gratuito e disponível. O adubo também é usado em uma horta comunitária, onde alface, couve e outros vegetais orgânicos e super frescos são consumidos.
horta01
lenha00
Sistemas de troca também são encontrados, é o caso da Estufa Coletiva, onde as pessoas deixam e pegam mudas de plantas, e também de uma biblioteca do condomínio, que fez tanto sucesso que agora conta até com DVDs e revistas.
estufa01
biblioteca01
Os sensos de comunidade e coletividade são reafirmados nas festas mensais realizadas no condomínio, cujo Salão de Festas é exclusivo para as festas coletivas, com temas variados e no bom e velho sistema apelidado de “juntão” onde cada morador leva um alimento de sua escolha.
Além de dar um show na parte ambiental, onde captaram a essência da sustentabilidade, que é encontrar soluções verdes e inteligentes para os problemas cotidianos, gerando até economia para o condomínio, foi impressionante ver a união e o carinho que estes condôminos tem pelo que criaram e ver que conseguiram algo ainda mais importante do que respeitar o meio ambiente, que é respeitar as pessoas e o próximo, vivendo verdadeiramente como uma comunidade.
Animais 1AnimaisLago 4


segunda-feira, 31 de julho de 2017

10 plantas que ajudam a controlar as pragas em uma horta orgânica

autumn-915632_960_720

Extraído do blog Somos Verdes


Quem produz hortaliças em casa, sabe que um dos maiores problemas é o ataque de insetos e outras praguinhas que interferem no cultivo saudável das plantas alimentícias. Mas como evitar o surgimento destes pequenos seres que prejudicam a horta?
Uma boa forma para equilibrar o micro ambiente da sua horta é fugir ao máximo do princípio da monocultura e plantar espécies diversificadas. Em uma floresta por exemplo, existe um ambiente controlado pela diversificação de espécies, sejam elas plantas, fungos, animais, insetos e até mesmo bactérias.
Mas como nosso caso é apenas uma horta, uma forma natural e eficiente é a utilização de algumas plantas que possuem efeito de armadilha ou simplesmente repelem as pragas que prejudicam a plantação. Por isso fizemos uma listinha de plantas que auxiliam no controle das pragas mais comuns em hortas orgânicas.
01- Alecrim (Rosmarinus officinalis): Afasta borboleta-da-couve e a mosca-da-cenoura.
alecrim-001
02- Anis ou erva-doce (Pimpinella anisum): Repele as traças.
03- Arruda (Ruta graveolens):  Repele formigas e ratos, assim como o Poejo.
arruda-001
04- Capuchinha (Tropaeolum majus): planta-isca para afídeos (piolhos) e repele nematoides.
capuchinha-001
05- Citronela (Cymbopogon): É eficaz contra moscas, mosquitos e formigas. Repele também o Aedes aegypti.
citronela-001
06- Coentro (Coriandrum sativum):  Repelente natural de pulgões e ácaros.
coentro-001
07- Hortelã (Mentha sp): Repelente natural de lepidópteros, como a borboleta-da-couve, formigas e ratos.
hortela-001
08- Losna (Artemisia absinthium): Repelente de insetos, e afasta animais da horta.
losna-001Imagem via wikipedia
09- Manjericão (Ocimum basilicum): Repelente de moscas e mosquitos.
manjericao-001
10- Sálvia (Salvia officinalis):  Repele a mariposa do repolho.
salvia-001
11- Tagete ou cravo-de-defunto (Tagetes erecta): Funciona como repelente natural para muito insetos em especial para mosca-branca e ainda protege contra os nematoides.
tagete-001
12- Tomilho (Thymus vulgaris): Afasta a borboleta-da-couve, couve-flor e brócolis, evitando que a lagarta devore-as.
tomilho-001
Bonus:
Cosmos (Cosmos bipinnatus): Tenho visto o pessoal utilizar muito esta espécie que atrai polinizadores, repele nematoides e afasta lagartas que atacam a couve, rúcula e brócolis. Além de produzirem belas flores, é claro.
cosmos-fernand-pereira-somos-verdes-001Imagem de somosverdes – Fernando Pereira
Assista ao vídeo que preparamos com algumas dicas para sua horta:
Demais imagens via Pixabay

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Livro digital gratuito ensina a plantar, colher e preparar deliciosas refeições em casa


Fonte: blog somos verdes

Redescubra as verdadeiras nuances da comida com o livro “Sabores da Horta – do plantio ao prato”, publicado pela Codeagro (Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios), da Secretaria da Agricultura do Estado de São Paulo. Este material traz dicas práticas para confeccionar uma horta de temperinhos em qualquer espaço da casa, além de receitas viáveis para o cotidiano ou mesmo para surpreender as visitas no almoço de domingo.
Manter uma horta em casa, mesmo que pequena, é simples e para muitos remete a nostalgia das casas dos pais e avós. Se você tem crianças pequenas em casa, aproveite para envolvê-las nesta gostosa atividade. Assim, elas vão crescer mais saudáveis e conscientes. A manutenção, ainda que diária, costuma ser rápida, bastando manter o contato com a luz e a irrigação. No livro, estão listados os temperos mais comuns e fáceis de cultivar com suas particularidades, como valores nutricionais e épocas corretas para o plantio. A maioria deles fica pronto para compor seus novos pratos em questão de poucos meses.
Imagem: Reprodução/Divulgação – Sabores da Horta – do plantio ao prato
As receitas disponibilizadas no livro, além de saudáveis, são versáteis e surpreendentes. Que tal um jantar para os amigos com uma tilápia assada à provençal? Ou inserir o pão de ervas no café da manhã? Utilizar ingredientes que você mesmo cultivou é mágico, pois agrega o valor sentimental ao prato. Como diz o ditado, cozinhar também é um modo de amar os outros.
Gostou? Resgate o contato com a natureza e diga adeus aos maus hábitos alimentares, evitando futuros problemas de saúde e tornando seu paladar muito mais apurado. Baixe o livro gratuitamente clicando aqui.
Obs: O Arquivo está em PDF e pode demorar um pouco para carregar.

terça-feira, 4 de abril de 2017

Estudo mostra que agricultura orgânica pode alimentar o mundo inteiro

Fonte: ciclo vivo

Estudo mostra que agricultura orgânica pode alimentar o mundo inteiro
A produção orgânica pode ser rentável, ao mesmo tempo em que melhora as condições ambientais e dos trabalhadores.
Para os especialistas a solução para a agricultura seria mesclar métodos orgânicos com tecnologias modernas usadas nos plantios tradicionais. | Foto: iStock by Getty Images


Um estudo feito pela Universidade Estadual de Washington, EUA, mostrou que a agricultura orgânica pode ser usada para alimentar de maneira eficiente toda a população mundial. O relatório mostra que com este tipo de produção é possível ter rendimentos suficientes aos produtores, ao mesmo tempo em que melhora as condições ambientais e dos trabalhadores rurais.
Liderado pelo professor de Ciência do Solo e Agroecologia, John Regalnold, juntamente com o doutorando Jonathan Wather, o relatório “Agricultura Orgânica para o Século 21” contou com análises detalhadas de outras centenas de estudos acadêmicos sobre o tema. A proposta era examinar a eficiência da agricultura ecológica baseada nos pilares da sustentabilidade: econômico, social e ambiental.
Para os especialistas a solução para a agricultura seria mesclar métodos orgânicos com tecnologias modernas usadas nos plantios tradicionais. Alguns dos pontos enfatizados são: rotação de culturas, gestão natural de pragas, diversificação agrícola e pecuária, melhoras na condição do solo a partir de uso de compostagem, adubação verde e animais.
Os autores garantem que a agricultura orgânica é capaz de satisfazes todas as necessidades alimentares do mundo, independente das mudanças climáticas. Eles ainda justificam esta afirmação: “fazendas orgânicas têm o potencial para produzir altos rendimentos em consequência da capacidade mais elevada de retenção de água nos solos cultivados sem agrotóxicos”.
Em termos econômicos, no entanto, o estudo deixa claro que, apesar de ser rentável, o cultivo orgânico proporciona lucros menores do que os tradicionais. A explicação para isso é óbvia, já que os pesticidas acabam barateando parte da produção. Em compensação o ganho ambiental, social e na própria saúde da população é enorme. As evidências apontam para o fato de que os sistemas agrícolas orgânicos garantem maior benefício social, o que resulta em um planeta mais saudável.
Redação CicloVivo