Seja Bem Vindo!

"Muita gente pequena, em muitos lugares pequenos, fazendo coisas pequenas, mudarão a face da Terra". provérbio africano

Mostrando postagens com marcador frutas e hortaliças. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador frutas e hortaliças. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Algumas estratégias para diminuir os custos econômicos da pequena propriedade rural - Economia a partir da capacidade e do que se tem disponível

Diminuindo os custos econômicos da pequena propriedade rural - Economia a partir da capacidade e do que se tem disponível

Antônio Roberto Mendes Pereira

OUTRAS ESTRATÉGIAS DE ECONOMIA LOCAL 

DO PRÓXIMO PARA O LONGE – Tudo mais distante normalmente se gasta mais. O ir, o vir, o levar o trazer, são tarefas que quando realizadas em grandes distâncias aumentam muitos as despesas. Uma boa estratégia que pode ajudar muito na economia local é trazendo a produção para o mais próximo de casa possível. Plantar o que se come o mais perto de casa possível deve ser uma das estratégias. Na Permacultura a zona 01 é a área que deve ser dedicada a se tornar o supermercado da família, onde o alimento do consumo de casa deve ser produzido ao máximo nesta área. Ter as necessidades básicas atendidas sem precisar se comprar faz uma diferença fantástica e muito significativa na economia financeira da família. 

SÓ PLANTAR O QUE DÁ PARA CUIDAR – Normalmente a intenção de plantar transcende a quantidade de mão de obra e de tempo que se tem, gerando perdas e consequentemente baixas na produção e na rentabilidade da atividade. Dimensionar corretamente o que se quer cultivar ou criar levando em consideração a disponibilidade de mão de obra, de insumos e de tempo deve fazer parte do planejamento da produção. É comum encontrarmos atividades super dimensionadas na tentativa de fazer mais lucro, e sempre percebo que normalmente os resultados são negativos, precisamos montar estratégias de diminuir os riscos e não de aumentar.

UTILIZAR AO MÁXIMO O QUE SE TEM- Antes de comprar qualquer insumo verifique primeiro se existe outro elemento que possa atender a demanda sem ter que se comprar. Um dos princípios da permacultura é que cada elemento deve executar várias funções, logo, aplique este princípio e descubra ou identifique outros elementos que possa atender a demanda. Produto similar ou parecido e que desempenhe a função exigida é a estratégia pretendida.

CRIAR MANEJO DE MENOR INTERVENÇÃO – Qualquer intervenção que se faça no nível de cultivo ou criação, normalmente aumenta as despesas. Uma intervenção também na hora errada aumenta vertiginosamente os gastos principalmente com mão de obra. Por exemplo, tem muitos produtores que durante o cultivo do milho de inverno faz duas a três limpas, enquanto outros produtores mais atentos aos processos naturais já perceberam que uma capina em muitos casos é suficiente, não comprometendo o desempenho produtivo do cultivo e muito menos o retorno financeiro. A estratégia é a hora e o momento certo de aplicar o serviço.

AUMENTANDO A MISTURA DE PLANTAS - Quando se mistura as culturas aumenta-se a capacidade de lucratividade, pois dificilmente acontecerão prejuízos onde se perca tudo o que foi plantado. É uma garantia o plantio consorciado, além de economizar mão de obra, pois ao mesmo tempo em que manejo uma cultura estarei manejando todas ao mesmo tempo. 

O aumento da rentabilidade e a diminuição das despesas internas de uma propriedade rural dependem em parte dos fenômenos da natureza e da ação planejada ou não do ser humano. Quando investimos tempo e energia no planejamento diminuímos os riscos. Utilizar os recursos que se tem no local é uma condição necessária para a busca da sustentabilidade das propriedades de modo geral. Trazer de fora não deve ser a postura de quem quer criar um ambiente equilibrado e que não deixe de ter por falta de dinheiro. 

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Calendário Brasileiro de Hortaliças da Embrapa

Veja abaixo, segundo o Calendário Brasileiro de Hortaliças da Embrapa, quais os melhores meses para o plantio de cada hortaliça.
Nome Popular
Época Recomendada Para Plantio
Ciclo (dias)
Sul
Sudeste
Nordeste
Centro-Oeste
Norte
Abóbora
Out./Fev.
Set./Mar.
Mar./Out.
Ano todo
Abr./Ago.
90-120
Abobrinha Italiana
Set./Maio
Ago./Maio
Mar./Out.
Ano todo
Abr./Ago.
45-60
Acelga
Fev./Jul.
Fev./Jul.
-
-
Abr./Jun.
60-70
Agrião
Fev./Out
Fev./Jul.
Mar./Set.
Mar./Jul
Abr./Jul.
60-70
Alcachofra
Fev./Mar.
Fev./Mar.
-
-
-
180-200
Alface de Inverno
Fev./Out.
Fev./Jul.
Mar./Set.
Mar./Set.
Mar./Jul.
60-80
Alface de Verão
Ano todo
Ano todo
Ano todo
Ano todo
Ano todo
50-70
Alho
Maio/Jun.
Mar./Abr.
Maio
Mar./Abr.
-
150-180
Alho-Poró
Mar./Jun.
Mar./Jun.
Maio/Jun.
Abr./Jun.
-
90-120
Almeirão
Fev./Out.
Fev./Ago.
Fev./Ago.
Fev./Ago.
Abr./Abr.
60-70
Batata
Nov./Dez.
Abr./Maio
-
Abr./Maio
-
90-120
Batata Doce
Out./Dez.
Out./Dez.
Ano todo
Out./Dez.
Ano todo
120-150
Berinjela
Ago./Jan.
Ago./Mar.
Ano todo
Ago./Fev.
Abr./Ago.
100-120
Beterraba
Ano todo
Ano todo
Abr./Ago.
Abr./Ago.
-
60-70
Brócolis de Inverno
Fev./Set.
Fev./Jul.
-
Fev./Maio
-
90-100
Brócolis de Verão
Out./Dez.
Set./Jan.
Out./Fev.
Out./Jan.
Abr./Jul.
80-100
Cebola
Jul./Ago.
Fev./Maio
Fev./Abr.
Fev./Maio
Fev./Maio
120-180
Cebolinha
Ano todo
Ano todo
Mar./Jul
Abr./Ago.
Abr./Out.
80-100
Cenoura de Inverno
Fev./Ago.
Mar./Jul.
-
Abr./Jul.
-
90-110
Cenoura de Verão
Nov./Jan.
Out./Mar.
Out./Mar.
Out./Mar.
Out./Mar.
85-100
Chicória
Fev./Jul.
Fev./Jul.
Fev./Ago.
Abr./Jun.
Mar./Ago.
60-70
Chuchu
Set./Out.
Set./Out.
Ano todo
Set./Out.
Abr./Jul.
100-120
Coentro
Set./Jan.
Ago./Fev.
Ano todo
Ago./Abr.
Abr./Out.
50-60
Couve Manteiga
Fev./Jul.
Fev./Jul.
Abr./Ago.
Fev./Jul.
Abr./Jul.
80-90
Couve Chinesa
Ano todo
Ano todo
Mar./Maio
Mar./Maio
-
60-70
Couve-Flor de Inverno
Fev./Jun.
Fev./Abr.
Fev./Jul.
Fev./Jul.
-
100-110
Couve-Flor de Verão
Dez./Jan.
Out./Fev.
Nov./Dez.
Out./Jan.
Nov./Fev.
90-100
Ervilha
Abr./Maio
Abr./Maio
-
Abr./Maio
-
60-70
Espinafre
Fev./Set.
Fev./Set.
Mar./Ago.
Mar./Ago.
Mar./Maio
60-80
Feijão Vagem
Set./Mar.
Ago./Mar.
Ano todo
Mar./Ago.
Abr./Jul.
60-70
Inhame
Jun./Set.
Jun./Set.
Dez./Jan.
Jul./Ago.
Jun./Set.
150-180
Jiló
Set./Fev.
Ago./Mar.
Mar./Set.
Abr./Ago.
Abr./Ago.
90-100
Mandioquinha-Salsa
Abr./Maio
Abr./Maio
-
Abr./Maio
-
300-360
Melancia
Set./Jan.
Ago./Mar.
Mar./Set.
Set./Dez.
Abr./Ago.
85-90
Melão
-
Set./Fev.
Mar./Set.
Set./Dez.
Abr./Ago.
80-120
Milho-Verde
Ago./Fev.
Set./Dez.
Out./Mar.
Set./Jan.
Mar./Maio
80-110
Moranga
Set./Dez.
Set./Dez.
Mar./Jun.
Set./Dez.
-
120-150
Morango
Mar./Abr.
Mar./Abr.
-
Fev./Mar.
-
70-80
Nabo
Abr./Maio
Jan./Ago.
Fev./Jul.
Fev./Jul.
Abr./Jul.
50-60
Pepino
Set./Fev.
Set./Fev.
Ano todo
Jul./Nov.
Abr./Set.
45-60
Pimenta
Set./Fev.
Ago./Mar.
Ano todo
Ago./Dez.
Jul./Dez.
90-120
Pimentão
Set./Fev.
Ago./Mar.
Maio/Set.
Ago./Dez.
Abr./Jul.
100-120
Quiabo
Out./Dez.
Ago./Mar.
Ano todo
Ago./Fev.
Ano todo
70-80
Rabanete
Mar./Ago.
Mar./Ago.
Mar./Jul.
Abr./Set.
Mar./Ago.
25-30
Repolho de Inverno
Fev./Set.
Fev./Jul.
Fev./Jul.
Fev./Jul.
-
90-110
Repolho de Verão
Nov./Jan.
Out./Fev.
Ano todo
Out./Fev.
Mar./Set.
90-110
Rúcula
Mar./Ago.
Mar./Ago.
Mar./Jul.
Mar./Jul.
-
40-60
Salsa
Mar./Set.
Mar./Set.
Mar./Ago.
Mar./Ago.
-
60-70
Tomate
Set./Fev.
Ano todo
Ano todo
Ano todo
Mar./Jul.
100-120