Mostrando postagens com marcador couve. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador couve. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 13 de março de 2017

Couve é aliada da dieta e ajuda a prevenir o câncer


Verdura tem boas quantidades de ferro, cálcio, fibras, entre outros nutrientes

ARTIGO DE ESPECIALISTA ATUALIZADO EM 09/08/2016
foto especialista
Dr. Durval Ribas 
NUTROLOGIA - CRM 40093/SP
ESPECIALISTA MINHA VIDA
Couve é o nome popular de uma das verduras mais utilizadas na culinária brasileira e que pode ser encontrada em outras variedades também, sendo a couve-manteiga a mais comum delas. Além de fornecer nutrientes necessários ao nosso organismo, a planta participa diretamente de ações antioxidantes, antiliberação de radicais livres e de antienvelhecimento celular, benefícios que fazem dela um dos melhores alimentos a serem consumidos.
PUBLICIDADE
O grupo das crucíferas, no qual a couve faz parte, contém pigmentos antioxidantes que previnem doenças crônico-degenerativas, incluindo o câncer, visto que essas substâncias induzem enzimas que favorecem ações anticarcinogenesis.
A couve é uma boa fonte de minerais como ferro, que ajuda a prevenir a anemia, fósforo, importante para os músculos e ossos, cobre, que ajuda na absorção de ferro, manganês e selênio, necessário para a tireoide e também um poderoso antioxidante.
O alimento também conta com os minerais potássio, um dos responsáveis pela manutenção do equilíbrio hidroeletrolítico, contração muscular, funcionamento cardíaco e participa da transmissão dos impulsos nervosos, e zinco, importante tanto para a síntese de células imunológicas como em sua ação de defesa contra vírus, bactérias e fungos.
Esta verdura ainda fornece porções consideráveis de cálcio, que ajuda a fortalecer os ossos e dentes, e magnésio, importante para a constituição e bom funcionamento dos neurotransmissores. Apesar da presença desses minerais, a couve não é tão biodisponível quanto o do leite, pois, geralmente, nos produtos de origem animal a biodisponibilidade de alguns nutrientes é maior.
NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)
A verdura é rica em fibras, que aumentam a sensação de saciedade, melhoram o trânsito intestinal e evitam picos de glicose, prevenindo assim o diabetes e glicosinolatos, fotoquímicos naturais que têm ação desintoxicante.
A vitamina A também está presente na couve. Este nutriente é essencial para a visão e para manter a integridade e função das células da pele e das mucosas, contribui para o crescimento, evita infecções e tem ação antioxidante.
Por ser pobre em calorias, ela é muito utilizada em dietas para redução de peso e tem recomendação diária de 100g, quantidade que possui apenas 25 calorias, e pode ser consumida crua ou cozida sem alterar seu valor nutricional.
A couve pode ser adicionada em sucos. Assim, é possível ingerir as outras vitaminas das frutas e combinar as fibras com líquidos, o que irá melhorar a ação do nutriente. Os chamados sucos verdes normalmente contém couve, uma fruta e pode ter grãos funcionais e líquidos como água, água de coco ou chás.

terça-feira, 7 de março de 2017

Couve pode deixar seu cérebro 11 anos mais jovem

Além de ter a função anti-inflamatória, o consumo diário da verdura também faz bem para o cérebro.

POR REDAÇÃO SITE MINHA VIDA
Os benefícios da couve a tornaram a queridinha das dietas: a verdura tem ação anti-inflamatória, cicatrizante, ajuda na absorção do cálcio e na desintoxicação. Para melhorar, um recente estudo realizado pela Universidade de Rush, nos Estados Unidos, descobriu que a verdura também é excelente para o cérebro.
O estudo mostra que apenas uma porção diária de folhas verdes escuras, como a couve, pode ajudar no rejuvenescimento cerebral. A pesquisa foi realizada com 950 idosos e monitorou a alimentação e a atividade cerebral dos participantes por um período entre dois a dez anos.Foi descoberto que os voluntários que comiam folhas verdes mais escuras todos os dias tinham uma conservação da saúde mental de até 11 anos em comparação com aqueles que não consumiam estes alimentos. Os resultados não incluíram fatores que poderiam afetar a saúde mental, como o nível de escolaridade, prática de exercícios ou histórico familiar de demência.

sábado, 13 de agosto de 2016

Plante, cultive e colha couve com sucesso!!

Extraído: blog plantei

      As couves (Brassica oleracea) são plantas da mesma espécie que a couve-flor, brócolis e o repolho. Porém, ascouves não formam cabeças compactas como repolho. Suas folhas são livres. Há cultivares de diversas formas e cores. Crespas, lisas, largas, estreitas, verde-escuras, verde-claras, roxas, rosas e esbranquiçadas.
      Alguns cultivares são conhecidos como couve-ornamentais e são muito apreciados para decoração de mesas, devido as cores e padrões de suas folhas. Alguns outros tipos são cultivados para consumo humano ou de animais. São as couves-manteiga ou galegas, portuguesas, crespas, forrageiras e as couves-palmeira.
     couve_refogada_easy_light_foto
      As folhas da couve são consumidas cozidas ou refogadas, mas também podem ser consumidas cruas, especialmente as folhas mais jovens.
      As folhas são muito nutritivas e contém glicosinolatos que são convertidos em sulforafano quando cortadas ou picadas, sendo esta uma substância que pode prevenir o surgimento de cânceres.
couve
Quanto ao clima
      A couve é uma hortaliça que cresce melhor em clima ameno ou frio. Alguns cultivares podem sobreviver mesmo quando a temperatura chega a -10ºC se as plantas já estiverem bem desenvolvidas. Outros cultivares de couvetoleram altas temperaturas, mas a couve é cultivada normalmente durante o outono e o inverno em regiões de clima mais quente.
      Durante períodos de calor a couve reduz seu crescimento e a qualidade das folhas produzidas é pior, tanto no tamanho e aparência, quanto em sabor. Em regiões de clima ameno, acouve pode ser cultivada durante o ano todo, embora não sejam semeadas no inverno em locais onde este é rigoroso.
Sobre a luminosidade
      O cultivo deve ser realizado em condições de alta luminosidade, com sol direto. Nas estações mais quentes, faz-se necessário prover sombra parcial, pois isso pode ser benéfico para as plantas.
Referente ao solo
      O solo deve reter bem a umidade mas deve ser bem drenado, fértil, com boa disponibilidade de nitrogênio e rico em matéria orgânica. O pH do solo deve estar entre 6 e 7,5.
banner_20110125_151155621244776a80f50ea30c634508df5e98
E a irrigação?
      O solo deve ser mantido sempre úmido, mas nunca encharcado, pois isso pode prejudicar as raízes e favorecer o surgimento de doenças.
Vamos então ao plantio
      O plantio pode ser realizado através de sementes, mas há cultivares que podem também ser propagados por rebentos retirados de plantas adultas. Estes rebentos surgem de gemas axilares no caule principal, e devem ser retirados preferencialmente da base da planta, já com aproximadamente 20 cm de comprimento ou mais. Os rebentos laterais da couve enraízam facilmente em solo úmido.
      Se o plantio for realizado por sementes, podem ser semeadas diretamente na horta ou em sementeiras e vasos. No caso dos vasos, recomendamos o autoirrigável, que umidifica a planta na medida ideal e previne contra o mosquito da dengue.
      Caso queira transplantar futuramente, deverá realizar o procedimento quando as mudas estiverem com pelo menos 10 cm de altura e de 4 a 6 folhas verdadeiras. O transplante deve ser feito preferencialmente em dias nublados e chuvosos ou no fim da tarde, irrigando logo em seguida.
      Semeie as sementes a aproximadamente 1 cm de profundidade. A germinação ocorre normalmente dentro de uma semana ou duas.
      O espaçamento ideal pode variar com o cultivar e as condições de cultivo, mas geralmente um espaçamento de 50 cm a 1 m entre as linhas de cultivo e de 25 a 50 cm entre as plantas é o adequado.
      Normalmente, quanto maior o espaçamento, maiores serão as plantas e suas folhas.
couve-folha
       É importante lembrar de sempre retirar as ervas invasoras que estiverem concorrendo por recursos e nutrientes.
      Dependendo do cultivar a planta pode ficar muito alta. Neste caso, pode-se cortar a extremidade do caule principal para favorecer o desenvolvimento dos brotos laterais e manter assim a planta em uma altura que você considere confortável para o manuseio e a colheita. Por outro lado, excluir ou limitar o número dos brotos laterais pode estimular o crescimento das folhas no caule principal.
Chegamos então a colheita
      A colheita das folhas da couve inicia-se normalmente de 10 a 16 semanas após o plantio. Plantas mais jovens podem ter suas folhas colhidas, mas isso pode prejudicar o crescimento das plantas. Evite colher as folhas nas horas mais quentes do dia e deixe pelo menos as 5 folhas mais jovens no caule. Acredita-se que as folhas colhidas após a ocorrência de uma geada têm melhor sabor. Em condições adequadas, a couve pode produzir por alguns poucos anos sem necessidade de replantio.
Couve-o-bife-vegetal-2
      Depois da colheita é só aproveitar essa folhuda deliciosa, seja numa saborosa salada ou acompanhando aquela maravilhosa feijoada.
      Pronto para começar a produção de couve? Deixe seu comentário!😉

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Nutricionista explica os benefícios de cada ingrediente do suco verde


Extraído do blog barra de cereal

Autoria: Jornalista Aline Mendes



Foto: Divulgação
Apreciado pelas celebridades, o suco verde é famoso por conter propriedades antioxidantes benéficas ao organismo. Ajuda a diminuir a ação dos radicais livres e a liberar as toxinas, que muitas vezes são acumuladas pela alimentação inadequada, estresse, poluição etc.
Leia mais
Conheça o alimento que promove uma verdadeira faxina no organismo
Saiba por que o pilates é o queridinho das academias
Saiba quais são os 10 inimigos da dieta
Nutricionista tira dúvidas sobre a chia e a linhaça, que ajudam a emagrecer
Conforme a nutricionista Ana Carolina Bragança, da Clínica Nutrissoma, a bebida é utilizada nas dietas de desintoxicação, que têm a finalidade de promover a renovação do funcionamento fisiológico do aparelho digestivo, aumentando a vitalidade e a energia, melhorando a circulação, reforçando as defesas do organismo, retardando o envelhecimento e auxiliando na perda de peso.

O suco verde pode ser feito a partir de combinações específicas de frutas ricas em antioxidantes, alimentos termogênicos, vegetais verdes com propriedades diuréticas, fibras e alimentos com excelentes fontes sais minerais. Para o efeito de emagrecimento, a ingestão  precisa ser associada a uma alimentação saudável e exercícios físicos.
Ana Carolina Bragança explica cada um dos ingredientes do suco verde que tomo todos os dias. A receita eu já postei aqui, lembram?

DESVENDANDO O SUCO VERDE

2 FOLHAS DE COUVE, 1 PUNHADO DE SALSINHA, 1 PUNHADO DE HORTELÃ E 2 PEDAÇOS DE AIPO


Ricos em clorofila, destacam-se entre as demais hortaliças por serem ricos em vitamina C, importante para proteger o sistema imunológico e reduzir sintomas de resfriado. A vitamina C, por prevenir os danos causados pelos radicais livres, pode estar associada à redução da gravidade de condições inflamatórias, como a asma, osteoartrite e artrite reumatoide. Também tem efeito benéfico na promoção da saúde cardiovascular.
São também fonte de vitamina A, um antioxidante flavanóide natural, também necessária para a manutenção saudável das membranas mucosas e da pele e essencial para a visão.
Além disso, esses vegetais verdes se destacam também por serem excelentes fonte de minerais como potássio, sódio, cálcio, manganês e magnésio. O potássio, por sua vez, é um importante componente das células e fluidos do corpo que ajuda a controlar a taxa cardíaca e a pressão arterial.
1 MAÇÃ VERMELHA COM CASCA


A ingestão de frutas sempre está relacionada a hábitos saudáveis , e a maçã é rica em nutrientes essenciais para o nosso organismo. Reduz o colesterol, diminui a retenção hídrica e combate os radicais livres.

1 PIMENTA VERMELHA



É um excelente alimento termogênico, ou seja, faz o corpo elevar a temperatura corporal, promovendo maior queima de energia, inclusive aquela armazenada na forma de gordura. Ela possui uma substância chamada capsaicina, que, além de promover ardência ao seu sabor, promove a melhora da circulação sanguínea, auxiliando na prevenção das doenças cardiovasculares. Contém poucas calorias e é fonte de vitaminas A, C e do complexo B.

1 PEDAÇO DE GENGIBRE


Foto: Divulgação
É um alimento termogênico, rico em vitaminas, anti-inflamatório, digestivo, tem efeitos contra resfriados, tosse, bronquites, asma, rouquidão, inflamações de garganta.

1 LIMÃO



É uma fruta rica em vitamina C, complexo B e sais minerais (fósforo, cálcio e ferro).

200MLDE ÁGUA DE COCO OU ÁGUA MINERAL



A água de coco é mais indicada que a água mineral, por ser mais rica em minerais. O potássio é o eletrólito mais abundante na água de coco, mas quantidades significativas de sódio, cálcio, magnésio, cloreto, zinco, manganês, ferro e cobre também são observadas. É uma bebida relativamente pouco calórica, destaca-se ainda sua propriedade diurética, seu potencial antioxidante, e em alguns estudos cita-se inclusive sua ação protetora contra tumores malignos.

1 COLHER DE CHIA E 1 COLHER DE LINHAÇA



Por serem ricas em fibras, quando hidratadas, têm a capacidade de formar gel no estômago, auxiliando na manutenção da saciedade, e consequentemente, auxiliando as dietas de emagrecimento. Além disso, possuem ácidos omega 3 e 6.

RECOMENDAÇÕES
- Não substituir o almoço e o jantar pelo suco verde.
- Não é recomendado para quem sofre de gastrite ou outros distúrbios gástricos. Embora os ingredientes sejam benéficos ao organismo,  são irritantes para a mucosa gástrica (camada que reveste o estômago) e podem agravar o problema.

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Sensibilidade da couve-flor ao excesso de água no solo

No cenário agronômico poucas hortaliças são adaptadas a variações extremas de temperatura e umidade como inundações temporárias e continuas, ocasionadas por precipitações ou irrigações excessivas, inundações e presença de camadas superficiais compactadas ou mesmo pela proximidade do nível do lençol freático (NF). Condições de excesso de umidade no solo implicam em redução da taxa de oxigênio uma vez que apresentam aeração deficiente, pois a água ocupa os poros do solo, fazendo com que os rendimentos das culturas se reduzam (Kerbauy, 2004; SÁ et al., 2004). 

Com a saturação do solo, a respiração das raízes das plantas torna-se significativamente comprometida devido à diminuição ou falta de oxigênio (Kerbauy, 2004), transformando-se em anóxico com ausência total de oxigênio. Essa deficiência pode afetar diretamente as culturas, ocasionando principalmente em solos ácidos um aumento da disponibilidade de ferro para as plantas, assim como enxofre, cálcio, molibdênio, níquel, chumbo e cobalto gerando toxidez as plantas, pelo acumulo de ferro e manganês e acumulando substâncias toxicas (Shapiro, 1959; Rodrigues et al., 1993).