Mostrando postagens com marcador bambu. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador bambu. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Como fazer mudas de bambu Gigante - apical 1




Dendrocalamus asper (Schult f.) Backer ex Heyne. Bambu-gigante, bambu-balde

Bambu-gigante-1
Foto 1 – Detalhe do comportamento paquimorfo (entouceirante) do bambu gigante.Bambu-gigante-2
Foto 2 – Detalhe dos colmos de bambu-gigante. Os colmos novos apresentam coloração esverdeada e os colmos mais velhos apresentam cor parda devido à presença de tricomas pilosos.
Foto 3 – Detalhe dos brotos de bambu-gigante. Destes brotos faz-se a conserva, ou palmito de bambu, onde os mesmos são picados e cozidos em solução ácida de água, vinagre e sal em vidros vedados.
Foto 4 – Detalhe da diferença entre os colmos jovens (verdes) e os mais velhos (pardos).
Foto 5 – Pilares ou “pés-direitos” feitos de bambu-gigante.
Família: Poaceae Subfamília Bambusoideae.
Nome científico: Dendrocalamus asper (Schult f.) Backer ex Heyne.
Sinonímia botânica: Bambusa aspera Schultes f.; Dendrocalamus merrillianus (Elmer) Elmer.
Nomes populares: bambu-gigante, bambu-balde
DESCRIÇÃO DA ESPÉCIE
Originário do sudeste asiático, esta espécie apresenta grande porte podendo os colmos chegar até 30 m de altura e diâmetros de até 30 cm. Suporta temperaturas de até -5°C. É um bambu de grande resistência e durabilidade excelente para construção de estruturas e móveis. Seus brotos comestíveis são explorados comercialmente na forma de conservas ou salgados e embalados à vácuo.
Bibliografia consultada
GRECO, T.M.; CROMBERG, M.; CRUZ RÍOS H. Bambu – cultivo e manejo. Florianópolis: Insular, 2011. 184p. : il.
SILVA, J.C.V.B.; LIMA, N.; OLIVEIRA, V.M. Estufa Ecológica uso do Bambu em Bioconstruções. Curitiba: CPRA, 2011. 32 p. : il.
CARTILHA CPRAE, ESTUFA ECOLÓGICA. Disponível em: http://www.cpra.pr.gov.br/arquivos/File/Cartilha CPRA EstufaEcologica.pdf. Acessado em: 16/10/2012.

FONTE:http://sites.unicentro.br/wp/manejoflorestal/12081-2/

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Bambu-verde-amarelo chega a ser tão resistente quanto o concreto

Fonte: site G1

A planta que está presente em todo o País e tem uma das maiores velocidades de crescimento do reino vegetal.


  •  
Essa espécie, também conhecida como bambu-brasileiro, tem grande apelo estético (Foto: Eulâmpio Vianna Neto / TG)Essa espécie, também conhecida como bambu-brasileiro, tem grande apelo estético (Foto: Eulâmpio Vianna Neto / TG)



O bambu-verde-amarelo (Bambusa vulgaris vittata), também conhecido como bambu-brasileiro e bambu-imperial, veio da Ásia, trazido pelos portugueses.

A planta está presente em todo o território brasileiro e tem grande apelo estético por causa das cores.

A espécie tem folhas e raramente frutifica. Quando isso acontece, a planta morre. O mesmo ocorre quando flores aparecem.

Na Amazônia brasileira há várias florestas de bambus, principalmente no Acre onde recobrem 35% do Estado.

Ao todo são cerca de 90 gêneros e mais de 1.250 espécies de bambu no mundo. Pesquisas mostram que a planta é tão durável e resistente quanto o concreto. Em relação à tração, é comparada ao aço. A variação de largura do caule é o que faz a planta flexível.

O bambu tem uma das maiores velocidades de crescimento do reino vegetal. A planta, que tem brotação anual espontânea, pode ser cortada aos 3 anos de idade
.

quarta-feira, 6 de julho de 2016

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Produtor rural desenvolve cerca sustentável interessante!!

Matéria passada na TV TEM afiliada à Rede Globo e repassada no Globo Rural sobre o desenvolvimento e uma cerca de piquetiamento elétrica ecológicamente sustentável. Com redução de custo de 67%!