Mostrando postagens com marcador How to make your farm productive. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador How to make your farm productive. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Bambu-verde-amarelo chega a ser tão resistente quanto o concreto

Fonte: site G1

A planta que está presente em todo o País e tem uma das maiores velocidades de crescimento do reino vegetal.


  •  
Essa espécie, também conhecida como bambu-brasileiro, tem grande apelo estético (Foto: Eulâmpio Vianna Neto / TG)Essa espécie, também conhecida como bambu-brasileiro, tem grande apelo estético (Foto: Eulâmpio Vianna Neto / TG)



O bambu-verde-amarelo (Bambusa vulgaris vittata), também conhecido como bambu-brasileiro e bambu-imperial, veio da Ásia, trazido pelos portugueses.

A planta está presente em todo o território brasileiro e tem grande apelo estético por causa das cores.

A espécie tem folhas e raramente frutifica. Quando isso acontece, a planta morre. O mesmo ocorre quando flores aparecem.

Na Amazônia brasileira há várias florestas de bambus, principalmente no Acre onde recobrem 35% do Estado.

Ao todo são cerca de 90 gêneros e mais de 1.250 espécies de bambu no mundo. Pesquisas mostram que a planta é tão durável e resistente quanto o concreto. Em relação à tração, é comparada ao aço. A variação de largura do caule é o que faz a planta flexível.

O bambu tem uma das maiores velocidades de crescimento do reino vegetal. A planta, que tem brotação anual espontânea, pode ser cortada aos 3 anos de idade
.

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Como tornar seu sítio produtivo

 Foto da construção de hortas comunitárias no vale do Jequitinhonha. João Rockett
Bom dia! Muitos dizem que temos duas alegrias com um sítio: quando compramos e quando vendemos. No entanto não concordo com esta opnião! Por isso reproduzo o artigo abaixo, bem interessante! Boa leitura! 
Alexandre panerai
eng. Agrônomo





Possuir um sítio costuma ser uma grande alegria, motivo de orgulho e prazer para toda a família. Mas, mesmo com todo esse prazer, esta alegria costuma custar caro, não só no que diz respeito à aquisição do imóvel, mas também aos custos de manutenção.

O sítio pode ser aproveitado para o desenvolvimento de algumas atividades produtivas que, se realizadas com eficiência, podem reduzir os gastos com a propriedade ou mesmo torna-la lucrativa. Tudo depende dos objetivos do dono do sítio, que podem ser:

- Possuir uma propriedade no campo, voltada exclusivamente para o lazer da família e tentar reduzir os custos de manutenção do local;
- Utilizar sua propriedade para gerar uma renda adicional ou
- Transformar o sítio em uma empresa, com produção e gerando lucros, passando a ser a principal fonte de renda familiar.

Existem muitas atividades produtivas, tanto agrícolas quanto pecuárias, que podem ser desenvolvidas em sítios. Normalmente, como há a disponibilidade de espaço, é possível desenvolver mais de um tipo de atividade. Decidir qual ou quais devem ser levadas a diante é uma tarefa que deve ser cuidadosamente analisada, de acordo com alguns fatores básicos, como:

Foto da construção de hortas comunitárias no vale do Jequitinhonha. João Rockett
- Localização do sítio (se as vias de acesso são boas, se existem cooperativas agrícolas nas proximidades, quais são as atividades agropecuárias mais desenvolvidas na região, clima, etc.);

- Características da propriedade, como o tipo de solo, a topografia (se o terreno for plano, mais o menos acidentado, etc.), se existem fontes de água, como rios, riachos ou lagos, o tipo de vegetação encontrada, etc.;

- O montante financeiro disponível para o investimento e

- Um fator muito importante, que é o gosto ou vocação do proprietário, pois muitas pessoas preferem desenvolver atividades agrícolas e outras se identificam mais com a criação de animais.

Daremos a seguir, algumas opções de atividades que podem ser desenvolvidas em um sítio, de maneira lucrativa, com necessidade de investimentos que podem variar bastante e, da mesma forma, a possibilidade de ganhos.

Foto da construção de hortas comunitárias no vale do Jequitinhonha. João Rockett
Devemos ressaltar dois aspectos muito importantes : em geral, atividades que demandam maior investimento são aquelas que darão maior retorno financeiro e, o que é muito importante, antes de iniciar uma atividade, o proprietário do sítio deve aprender tudo sobre a atividade que desejar desenvolver, lendo bastante e obtendo informações de outros produtores.

Piscicultura : Se houver boa disponibilidade de fornecimento de água, a piscicultura pode ser desenvolvida para a produção e comercialização dos peixes ou, ainda, como um "pesque-e-pague", que disponibiliza a visitantes pescar nos lagos da propriedade e pagar pela visita e pelos peixes obtidos.

Apicultura : A criação de abelhas para a produção de mel é uma atividade que pode ser bastante lucrativa, pois o valor do mel e dos outros produtos das abelhas (própolis, geléia real, etc.) é bem interessante, desde que se tenha os canais para a comercialização. É uma atividade que cresce bastante no Brasil, tanto para a venda no mercado interno quanto para a exportação.
Criação de pequenos e médios animais : São muitos os animais que podem ser criados e proporcionar uma boa renda para o produtor, através da venda do animal, de sua carne e de outros produtos, como peles, por exemplo. Podemos citar, entre outros, coelhos (produzem uma ótima carne, além de pele e pêlos de qualidade), caprinos (fornecem ótima carne e um leite que é cada vez mais valorizado), ovinos (para a produção de carne ou lã), minhocas (para a produção do húmus), escargots (sua carne é muito valorizada), etc.

Produção de leite bovino : Apesar de serem animais de maior porte e necessitarem de áreas maiores, é possível termos no sítio algumas vacas para a produção de leite. Este leite pode ser utilizado para o consumo da própria família e funcionários e o excedente ainda pode ser vendido para uma cooperativa de produtores de leite da região, gerando um pequeno incremento na receita da propriedade. Em geral, esta é uma atividade paralela à principal atividade produtiva desenvolvida no sítio.


Cultivo de hortas e pomares : a produção de frutas e hortaliças é, sem dúvida, uma das atividades mais desenvolvidas em sítios e pequenas propriedades. O investimento á baixo, os resultados com a comercialização são razoáveis mas, geralmente, não é uma atividade que possa, sozinha, transformar o sítio em um empreendimento lucrativo. Deve ser desenvolvida como atividade paralela.

Cultivo de plantas com maior valor de mercado : Desde que se tenha os devidos canais de comercialização, a produção de plantas condimentares e aromáticas, como pimentas ou plantas medicinais, podem ser atividades de bom retorno financeiro. Podemos citar, ainda, a produção de cogumelos comestíveis, atividade que está em grande desenvolvimento no Brasil.

Fonte: RuralNews

Leia mais: http://www.cpt.com.br/alunos-de-sucesso/e-possivel-tornar-lucrativa-uma-pequena-propriedade-rural#ixzz1r67rhPSz





segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Aprenda a fazer uma horta em apenas um metro quadrado

A horta mede apenas um metro quadrado, permitindo que se cultive alimentos em pequenos espaços .
 Foto: Urbanicultor.es
Muitas pessoas que têm pouco espaço em casa acham que não é possível cultivar seus próprios alimentos. Mas, paisagistas ensinam que mesmo em pequenos ambientes é possível fazer hortas caseiras.
Em 2011, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), mostrou que 28% dos vegetais consumidos no Brasil  possuem resíduos de agrotóxicos em níveis inaceitáveis. A alternativa então é cultivar seus próprios orgânicos, mesmo que o espaço seja pequeno.
Hoje, o CicloVivo separou o sistema do SERPAR (Serviço de Parques de Lima, no Peru) que ensina a cultivar uma horta quase completa ocupando apenas um metro quadrado.
Ideal para pequenos espaços, esta horta é cada vez mais popular entre os jardineiros urbanos. Ela é suficiente para o abastecimento diário de legumes de uma pessoa por um mês.
Por ocupar um pequeno espaço, a horta permite que o cultivador alcance toda ela para plantar, regar e colher, sem que precise de muito esforço. Além disso, é possível trabalhar na horta ao nível da cintura, o que facilita o cultivo por deficientes físicos.
Este sistema de cultivo é dividido entre quadrados e retângulos menores. Cada espaço tem um legume ou erva diferente.
Veja quais alimentos você pode cultivar e suas categorias:
Plantas pequenas: Rabanete, cenoura, cebola, espinafre, beterraba, alface e salsa.
Plantas grandes: Repolho, brócolis, couve-flor, berinjela e pimentas.
Plantas verticais: Tomate, pepino, vagem, ervilha e feijão.

Na construção da estrutura podem ser usados tubos de ferro ou de PVC utilizados em alambrados ou também é possível adaptar e reutilizar algum outro material, como pedaços de madeira.
As plantas maiores ficam nas fileiras de trás e as menores, na frente, para que todas recebam a luz do sol. As plantas verticais, como os tomates, devem ser penduradas na estrutura. Amarre-as bem para que suportem o peso e o vento.
A rotação de cultivos é automática. Por exemplo, um cultivo que leva mais tempo, como o do tomate, pode ser plantado entre outros cultivos de colheita rápida e que seriam colhidas antes que a planta precise de mais espaço.
fonte: Ciclo Vivo 
http://www.ciclovivo.com.br/noticia.php/5069