Mostrando postagens com marcador Controle de doença. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Controle de doença. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

Mirtilo contra o Parkinson

LuisaoCS
Mirtilo contra o Parkinson
Uma equipe de pesquisadores da Universidade Memorial de Newfoundland (Canadá) sugere que esta fruta poderia ajudar a tratar a doença de Parkinson e outro tipo de transtornos neurodegenerativos. Para chegar a esta conclusão os cientistas centraram-se na alfa-sinucleína, uma proteína nuclear e sináptica localizada no cérebro, que demonstrou ser chave no desenvolvimento do Parkinson. Para o estudo, os pesquisadores colocaram este gene em moscas da fruta, provocando com que as moscas experimentassem uma série de defeitos como a degeneração da retina e a redução de expectativa de vida.

Depois disto, decidiram comprovar se o extrato de mirtilo (arando), fruta conhecida por ser rica em fibra, antioxidantes e fitonutrientes, poderia melhorar estes efeitos da alfa-sinucleína. O resultado revelou que as moscas que foram alimentadas com extrato de mirtilo viviam até 15% a mais do que as que tinham seguido uma dieta padrão. Da mesma forma, também melhorou seus problemas oculares, concluindo que os arandos aumentam a vida útil e melhoram os sintomas desta doença em testes realizadas com a mosca da fruta.

Segundo Brian Staveley, coautor do estudo, "o aumento da expectativa de vida visto nas moscas da fruta é o equivalente a uma vida útil estendida de 8 anos nos seres humanos".

A alfa-sinucleína é uma proteína abundante no cérebro humano, encontrada principalmente nas pontas das células nervosas, ou neurônios, em estruturas especializadas chamadas terminais pré-sinápticos. Estes terminais liberam mensageiros químicos chamados neurotransmissores, que retransmitem sinais entre os neurônios e é fundamental para a função cerebral normal.

Embora a função deste gene não seja ainda bem compreendida, os estudos sugerem que ela desempenha um papel importante na regulação da liberação de dopamina, um tipo de neurotransmissor fundamental para o controle da partida e parada dos movimentos voluntários e involuntários.

A evidência também sugere que pessoas com uma acumulação do gene são mais susceptíveis ao estresse oxidativo, um desequilíbrio entre a produção de radicais livres, o que pode causar dano ou morte celular e a capacidade do corpo para combater os seus efeitos nocivos com antioxidantes. Juntos, a combinação pode desempenhar um papel fundamental na progressão da doença de Parkinson.

Dada a sua versatilidade, as moscas de fruta podem ajudar a desvendar o papel do estresse oxidativo na doença de Parkinson e desvendar terapias antioxidantes em potencial. O potencial terapêutico do arando sobre o câncer e doença vascular já foi estudado. Além disso, outros estudos também com moscas da fruta sugerem que o extrato da planta pode ser benéfico para pessoas que sofrem de doenças neurodegenerativas.

- "Os fabricantes de produtos farmacêuticos são obrigados a gastar milhões em testes de seus produtos químicos como forma de descobrir se são funcionais e que não vão causar um efeito colateral perigoso", explicou Staveley como forma de sugerir que os nutracêuticos não precisam desse tipo de teste, porque já são um alimento que não necessitam de testes para aprovação. Então, tudo o que você tem a fazer é:

- "Coma isso. Mal não vai fazer e se ao final resultar inócuo para o Parkinson no ser humano, algo de benéfico há de proporcionar para a sua saúde", concluiu.
Fonte: Muy Interesante

sexta-feira, 15 de julho de 2016

Consultório agrícola: laranjas manchadas


Como tratar manchas pretas que estão cobrindo as folhas de mudas de laranjeiras?


por João Mathias
 Shutterstock
Fungo se desenvolve na substância açucarada expelida por inseto sugador (Foto: Shutterstock)
Como tratar as manchas pretas que estão cobrindo as folhas das mudas de laranjeiras que plantei em minha chácara? Arnaldo Rangel Costa 
Bragança Paulista, SP 

Em geral, mancha preta que cobre folhas de citros é denominada fumagina. Ela é resultado do ataque de inseto sugador, como cochonilha, pulgão, entre outros. A praga expele uma substância açucarada resultante de sua sucção e um fungo aproveita desse substrato para se desenvolver. O controle deve ser feito sobre o inseto sugador. Use inseticida nas doses indicadas pelo fabricante do defensivo associado a óleo mineral diluído em água. O produto tem de ser comprado com uma receita agronômica, muitas vezes conseguida na própria revenda. A fumagina desaparece quando o inseto for eliminado.

Consultor: José Dagoberto De Negri, engenheiro agrônomo e pesquisador do Instituto Agronômico (IAC), de Campinas, da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Rod. Anhanguera, km 158, Caixa Postal 04, CEP 13490-970, Cordeirópolis, SP, tel. (19) 3546-1399,faleconosco@centrodecitricultura.br

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Biofertilizante, aprenda como se faz. EMBRAPA




Resumo:
Este folder foi elaborado com objetivo de informar sobre tecnologias para agricultura orgânica. Apresenta uma formulação de biofertilizante, o modo de preparo, como utilizar e cuidados no armazenamento. O biofertilizante é um adubo feito com materiais fáceis de serem encontrados, com tempo de preparo relativamente curto e, por ser adubo foliar, tem capacidade de resposta mais rápida do que os fertilizantes aplicados no solo. Funciona como complementação da adubação do solo, fornecendo os nutrientes fundamentais para planta, auxiliando no controle de doenças e insetos.