Mostrando postagens com marcador #flores. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador #flores. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 8 de julho de 2019

O Manacá da Serra

Lindo exemplar plantado por moradores na ru Fernando Machado em Porto Alegre RS.

Site: Ponto Garden

O manacá-da-serra (Tibouchina mutabilis) é uma árvore originária do Brasil, é uma Angiosperma e pertence à família Melastomataceae, ao gênero da quaresmeira.
manacadaserra.jpgO Manacá-da-serra (Tibouchina mutabilis) é uma arvore originária do Brasil, é uma Angiosperma e pertence à família Melastomataceae, ao gênero da quaresmeira (Tibouchina granulosa) e da orelha-de-onça (Tibouchina holosericea). Pode atingir de 2 até 15 m de altura. Possui flores brancas e rosas. A flor de centro branco e pétalas azuis muda de cor após fecundada. Floresce durante o inverno e podendo florescer na primavera e no verão, com flores que variam do branco ao lilás colorindo a mata.

A multiplicação pode ser feita por sementes ou por estacas. Devido ao porte alto e sistema radicular não agressivo, é muito usada como ornamental em jardins e ainda na arborização urbana, não danificando as calçadas. Podemos encontrar também o manacá-da-serra-anão, que possui flores menores, assim como o porte, em torno de 3 metros, muito recomendado para áreas menores, como pequenos jardins e vasos grandes.

Como cuidar – quando plantar no chão recomenda-se a utilização de um substrato ou terra preparada com adubo que contenha mais fósforo para agilizar o enraizamento. Regar todos os dias até o seu enraizamento (aproximadamente 1 mês). Após 1 mês iniciar a adubação com N-P-K mais micronutrientes, na dosagem recomendada pelo fabricante.
No caso de ser plantada em vaso, o cuidado deve ser maior, a freqüência de rega deve ser aumentada, principalmente quando a planta estiver mais desenvolvida. A adubação segue o mesmo princípio da rega, quanto maior a planta, maior a freqüência. Recomenda-se a adubação a cada 15 dias conforme a dosagem do fabricante, detalhe importante é escolher o adubo com N-P-K mais micronutrientes.

Pode ser podada para deixar na altura desejada. Recomenda-se fazer a poda sempre após a floração, deixando sempre algumas folhas para a árvore continuar sobrevivendo, se possível utilizar uma tesoura bem afiada e em seguida utilizar calda bordaleza para a cicatrização e evitar fungos.

sexta-feira, 14 de junho de 2019

Como podar e cuidar de suas roseiras



Bom dia! Inverno é a estação ideal para podar a sua roseira!
Aprenda neste vídeo.

terça-feira, 11 de junho de 2019

LINDAS FLORES TROPICAIS PARA TER EM CASA JÁ

Aline Matsumoto, florista que estará no Casa Vogue Experience, dá dicas para usá-las

Com a primavera exalando suas cores por aí, que tal aproveitar para encher a casa com as flores que mais se encaixam no nosso clima – as tropicais? Vibrantes, essas espécies vão bem não só nos ambientes residenciais, mas também nos corporativos e em festas, inclusive as infantis. “Além de precisarem de poucos cuidados, essas flores proporcionam um efeito gráfico, por isso vão bem em todos os ambientes. Dá para combinar elementos secos, sementes, compor com arranjos variados e, algumas, vão bem até sozinhas em cima de um prato, por exemplo”, conta Aline Matsumoto, florista que estará no Casa Vogue Experience 2017 ensinando num workshop a fazer belos arranjos com esses tipos coloridíssimos. Clique aqui para fazer sua inscrição – as vagas são limitadas! A seguir, ela lista 5 flores tropicais que você precisa conhecer! 

Bromélia

Flowering plants Guzmania is a genus of the botanical family Bromeliaceae, subfamily Tillandsioideae. Bromeliad mix, Bromeliaceae (Foto: Getty Images/iStockphoto)
Extremamente resistentes e adaptáveis em diversos ambientes, as bromélias são conhecidas por seu formato que lembra um cálice.

Helicônia

Close-up of a heliconia flower (Foto: Getty Images/Purestock)
Com folhagens que lembram a bananeira e atingem até três metros, a helicônia se destaca pela sua flor em cachos que misturam dois tons: um vermelho-alaranjado e um amarelo bem vibrante.

Estrelícia

5 flores tropicais para ter em casa já (Foto: Getty Images/Hemera)
Strelitzia reginae também é apelidada de ave do paraíso graças a seu formato que lembra o bico de um pássaro. Com 15 cm e um caule comprido, a flor varia entre tons de laranja e azul.

Alpínia

5 flores tropicais para ter em casa já (Foto: Thinkstock)
Com formato que lembra um chocalho, ela tem um tom vermelho vibrante (embora haja outras variações mais rosadas) que contrasta bem com suas folhagens grandes. Também é conhecida como vindecaá ou colônia.

Flor de banana

Ornamental banana flower in the nature. (Foto: Getty Images/iStockphoto)
Você sabia que além do fruto, a bananeira dá flores lindas? Elas geralmente possuem tons rosados, mas há outros tons puxados para o verde e também vinho.

POR AMANDA SEQUIN | FOTOS THINKSTOCK E FILIPPO BAMBERGHI
Visto primeiro em CASA VOGUE

quinta-feira, 18 de abril de 2019

Flores tropicais



FONTE: SITE FLORES E FOLHAGENS

Helicônia – Heliconia rostrata


Helicônia- Heliconia rostrata
.
A Helicônia é um arbusto, pertence à família Musaceaea, natural do Peru, rizomatoso, entouceirado, de 2-3 m de altura, com florescimento ornamental.
Folhas grandes, coriáceas, ovalado-alongadas, com pecíolo longos.
Inflorescências pendentes, longas, com brácteas adensadas, vermelhas, curtas e largas com margem amarelada, muito vistosas, as flores são pequenas e brancas, localizadas do interior das brácteas. Surgem no decorrer de quase o ano todo, mas principalmente na primavera-verão e são apreciadas pelos beija-flores.
.
Helicônia- Heliconia rostrata
.
Usada na decoração de jardins, formando maciços em meio à gramados.
Muito cultivada para produção de flores de corte.
A Helicônia é excelente para jardim externo, pois forma touceiras de bela aparência com folhas grandes e verdes lembrando pequenas bananeiras. Não necessita de replantio.
Evitar plantar próximo de casas e muros, pois forma touceiras, tornando-se difícil de erradicar.
.
Cuidados com a Helicônia
Clima: Tropical, Subtropical, Equatorial. Não tolera o frio intenso, geadas ou ventos muito fortes.
Cultivada a pleno sol em solo fértil, rico em matéria orgânica, drenado e  irrigado com frequência.
Poda de limpeza, para remover folhas secas e doentes.
No início da primavera adubar com esterco de gado ou composto orgânico, enriquecido farinha de osso e na primavera-verão, usar adubo mineral NPK 4-14-8.
Multiplica-se facilmente por divisão de touceira em qualquer época do ano.
.
Helicônia- Heliconia rostrata.
Helicônia- Heliconia rostrata
.
.

quarta-feira, 13 de março de 2019

FLOR MARAVILHA - MIRABILIS JALAPA - FLOR BOA NOITE

Quer fazer um jardim florido? 
É fácil, esta planta pega de estacas, sementes, etc...
Resultado de imagem para MIRABILIS JALAPA


A FLOR MARAVILHA MIRABILIS JALAPA FLOR BOA NOITE pode ser cultivado em todo o país, inclusive em regiões mais frias, pois tem boa tolerância à baixas temperaturas.

A FLOR MARAVILHA MIRABILIS JALAPA FLOR BOA NOITE é um arbusto de textura semi-lenhosa, de folhagem perene, muito ramificado, de raízes tuberosas e flores ornamentais, com altura até 1,0 metro e formato irregular.

A FLOR MARAVILHA MIRABILIS JALAPA FLOR BOA NOITE é uma planta ornamental que disponibiliza a variedade de cores como a cor vermelha, rosa, amarela, branca, etc. Em seu nome, MIRABILIS JALAPA, do latim, significa maravilha ou admirável, e Jalapa é um nome de uma cidade mexicana, mas dizem que essa planta tem sido exportada a partir dos Andes Peruanos, em 1540.

Um aspecto curioso da flor maravilha mirabilis jalapa flor boa noite é uma planta ornamental que disponibiliza a variedade de cores como a cor vermelha Flor Maravilha é que as flores de diferentes cores podem ser encontradas simultaneamente em uma mesma planta. Além disso, uma flor sozinha pode ter manchas de cores diferentes. Outro ponto interessante é um fenômeno de mudança de cor, por exemplo, as flores amarelas, quando a planta amadurece, elas podem mudar gradualmente para uma cor rosa escura. Da mesma forma, as flores brancas podem mudar a luz violeta.

As folhas são ovais e opostas nos entrenós de sombra avermelhada.


Imagem relacionada

As flores tem formato de trombeta e podemos encontrar em diversas cores, como por exemplo branca, rosa, amarela e carmim, seguidas frutos globosos, pretos e duros.

Fecham as pétalas no final da tarde, daí um dos seus nomes populares.

A FLOR MARAVILHA MIRABILIS JALAPA FLOR BOA NOITE são cultivadas em canteiros em renques junto a muros, mas também em vasos em cultivo solitário ou em arranjos ornamentais com folhagens.
Seu florescimento vai do verão ao outono.


A FLOR MARAVILHA MIRABILIS JALAPA FLOR BOA NOITE origina da América do Sul tropical, mas tornou-se naturalizado em todas as regiões tropicais e regiões temperadas. Em regiões de clima temperado muito frias, maravilha morre nas primeiras geadas, na primavera seguinte, a partir das raízes tuberosas.

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Como plantar um jardim à beira mar

 extraído do site omeujardim


A construção de um jardim à beira pode ser de mais difícil execução e manutenção porque, na maioria das vezes, as pessoas só se deslocam à casa de praia nos meses mais quentes do verão. Dessa forma, saiba como plantar um jardim à beira mar e edifique um paraíso florido e em perfeita comunhão com a paisagem natural envolvente.
Para fazer o melhor jardim à beira mar e para não desperdiçar muito tempo das suas férias na respetiva manutenção, deve ter em atenção os aspetos seguintes:

ESCOLHER PLANTAS DE BAIXA MANUTENÇÃO

Na constituição de um jardim à beira mar, é fundamental que escolha plantas que sejam de baixa manutenção. Por norma, um jardim à beira mar pode ficar abandonado durante a maior parte do ano e, como tal, é praticamente impossível ser cuidadosamente tratado. Além disso, as regiões costeiras têm condições climatéricas específicas, como a chuva, o vento, a maresia e solos arenosos com níveis elevados de salinidade, o que faz com que nem todas as flores sobrevivam nesse contexto. Para escolher as melhores plantas de baixa manutenção que se adequam a um jardim à beira mar , deve deslocar-se a um viveiro ou loja de jardins especializada para conhecer quais são as variedades principais mais adequadas.

CONSTRUIR UM JARDIM QUE ESTEJA EM PERFEITA HARMONIA COM A PAISAGEM NATURAL

Para fazer um jardim perfeito à beira mar é fundamental que ele combine e se enquadre com a beleza natural da respetiva orla marítima. Tenha em consideração que este é um dos aspetos mais importantes no embelezamento de um espaço exterior, dado que vai determinar o sucesso ou insucesso do seu trabalho. Em caso de dúvida, deve procurar um decorador paisagístico profissional para obter uma melhor opinião acerca dos elementos que vão constituir o seu jardim e saber se estes estão ou não equilibrados e harmoniosos em relação à paisagem envolvente. A maioria dos paisagistas opta por escolher plantas tropicais , uma vez que estas adaptam-se às intempéries e combinam muito bem com a paisagem da praia.

ADQUIRIR PLANTAS DE ORIGEM LOCAL

Para salvaguardar os seus interesses, e para que o seu jardim à beira mar fique sempre esplendoroso ao longo de todo o ano, deve adquirir plantas que sejam de origem local. As plantas de origem local estão preparadas para suportar as condições climatéricas adversas que se fazem sentir nessa mesma região e têm uma adaptação mais fácil do que as demais. Tenha em mente que as plantas não devem bloquear a vista para o mar, antes pelo contrário, devem valorizá-la e ilustrá-la com harmonia.

ELEVAR O RELEVO DO TERRENO

Os terrenos muito baixos podem ser invadidos pelas águas do mar, especialmente quando a maré está alta. Para que isso não aconteça, deve elevar o relevo do terreno do seu jardim, caso contrário todo o trabalho que teve na respetiva construção pode ser engolido pela força das ondas. Neste aspeto, é também aconselhável que construa uma cerca à volta do seu jardim, para que fique o mais protegido possível.

ANALISAR A TERRA DO JARDIM

terra de um jardim à beira mar deve ser analisada detalhadamente, para que as plantas que lá forem cultivadas cresçam de uma forma saudável e consistente. O solo deve ser rico em nutrientes e, como tal, necessita de estar corretamente fertilizado. Normalmente, por serem muito arenosos, devem ser condicionados com terra mais argilosa e fertilizantes orgânicos. Tenha em mente que um solo bem preparado permite que o seu jardim esteja sempre em ótimas condições.

COMPRAR MATERIAIS ULTRA RESISTENTES PARA A DECORAÇÃO DO JARDIM

Na decoração e composição de um jardim à beira mar, deve adquirir todo o tipo de móveis e acessórios que tenham a máxima resistência, para que se mantenham em utilização o máximo de tempo possível. Uma das escolhas mais económicas e duráveis é o polipropileno, dado que este material é leve, lavável e tem uma resina especial que protege contra a radiação ultravioleta. Também pode adquirir madeiras resistentes como a teca, que dispensa qualquer tipo de manutenção e encontra-se protegida com um verniz náutico específico que mantém a qualidade dos objetos de decoração.

sábado, 22 de dezembro de 2018

Dicas de cultivo de orquídeas - orquidofilos.com

Fonte: orquidofilos.com

Cultivo de orquídeas
Cultivo de orquídeas em exposição (Foto: Harvey Barrison)
Você ama a natureza? Tem interesse especial pelo cultivo de orquídeas? Tem paciência para esperar um ano que uma planta floresça? Cultivar orquídeas é mais fácil do que se pensa. Leia nossa matéria especial e junte-se a nós. Seja um orquidófilo.

As 10 principais dicas de cultivo de orquídeas

1. Na grande maioria, as orquídeas brasileiras são epífitas

As orquídeas epífitas crescem presas às árvores, sem, contudo, roubar delas quaisquer nutrientes. As raízes são usadas apenas para fixar a planta no caule das árvores.

2. Não colete ou adquira plantas oriundas das matas

As orquídeas já foram bastante dilapidadas pelos mateiros e colecionadores gananciosos. Procure adquiri-las de empresas produtoras de mudas ou de orquidófilos que tenham plantas disponíveis. Diga não às orquídeas coletadas do mato.

3. Escolha espécies de orquídeas adaptadas à sua região

Como as orquídeas florescem apenas uma ou duas vezes por ano, é interessante possuir várias espécies diferentes (cujo ciclo de floração costuma ser também diferente). Isso aumenta as chances de ter sempre alguma planta florida. Ao escolher o que vai cultivar, dê preferência às espécies de orquídeas que crescem na sua região. Se você mora no Ceará, confira as orquídeas que já foram catalogadas na região.

4. Irrigação das orquídeas

Mantenha o vaso úmido, jamais encharcado. É mais fácil matar uma orquídea por excesso do que por falta d’água. Não colocar pratinho com água debaixo do vaso, pois as raízes poderão apodrecer. Molhe abundantemente duas ou três vezes por semana, deixando a água escorrer totalmente. Nos outros dias, basta vaporizar as folhas de manhã cedo ou no final da tarde, quando a planta não estiver sob o sol.

5. Luminosidade do ambiente

Instale suas plantas em locais onde elas possam ser banhadas pelo sol no horário da manhã (até as 9 horas) ou no final da tarde (depois das 16 horas). Se a planta não tomar sol, ela não vai florescer. As orquídeas podem ser fixadas também no tronco de árvores, desde que estas não tenham uma sombra muito densa, como as mangueiras. O problema é que, quando florescerem, elas não poderão ser levadas para dentro de casa. Aliás, é recomendável manter os vasos, o máximo possível, na mesma posição e local.

6. Ventilação do ambiente

As orquídeas necessitam de locais arejados. Evite, porém, a ventilação muito forte, que pode derrubar os vasos e danificar suas plantas.

7. Adubação das orquídeas

Utilize um desses adubos foliares (líquidos) que se encontram na seção de jardinagem de todos os supermercados. Adicionar algumas gotas à água com que será feita a vaporização, no caso de usar pequenos pulverizadores. Procure molhar sobretudo a parte inferior das folhas de sua orquídea, pois é aí que se encontram os estômatos, que absorvem água e nutrientes.

8. Pragas e doenças em orquídeas

Se as plantas forem cultivadas de uma forma adequada, elas estarão mais resistentes a pragas e doenças. Se não houver excesso de umidade, por exemplo, dificilmente os fungos irão atacar. De qualquer modo, previna-se. Um dos grandes inimigos do cultivo de orquídeas são as cochonilhas. Esses pequenos organismos sugam a seiva da planta e podem matá-la se não forem combatidos. Quem possui poucas plantas pode catá-los, um a um, antes que se propaguem. No caso de uma coleção maior, haverá necessidade de apelar para os defensivos. Dê preferência às fórmulas naturais, pois os produtos químicos industrializados costumam ser tão prejudiciais às plantas quanto a quem as cultiva. Veja esta receita para combater as pragas com um defensivo natural. É recomendável consultar uma pessoa que tenha experiência com produtos naturais.

9. Anote o nome da espécie de sua orquídea numa plaqueta

Também é interessante atribuir-lhe um código (numérico ou alfanumérico, como queira), para facilitar a identificação no caso de uma coleção de médio ou grande porte. Um desafio que os orquidófilos enfrentam é memorizar o nome de suas plantas, quase todos em Latim ou latinizados – raramente as orquídeas têm nomes populares. Mas isto termina se tornando um excelente exercício de memória. Desenvolva igualmente o hábito de anotar a data da floração de cada planta. Se ela não voltar a florescer na mesma época, no ano seguinte, isto pode ser um sinal de alerta: talvez ela esteja com algum problema. Examine, então, as condições de irrigação, luminosidade, ventilação, etc.

10. Freqüente uma associação de orquidófilos

É o local mais apropriado para trocar idéias, tirar dúvidas sobre o cultivo de orquídeas e, de quebra, fazer novas amizades. Procure tirar proveito do convívio com os orquidófilos mais experientes. Na grande maioria, eles adoram repartir seus conhecimentos (conhecimentos que, aliás, serão sempre incompletos, pois, em se tratando de orquídeas, eternamente, todos têm algo para aprender).

Quer aprender mais sobre cultivo de orquídeas?

Adquira a nossa Cartilha de Cultivo. Escrita pelo professor e jornalista Italo Gurgel – orquidófilo de longa data e estudioso das orquidáceas, que já proferiu palestras sobre o tema no Brasil e em Portugal – a Cartilha é uma obra essencial para quem está ingressando no universo das orquídeas. Você vai aprender, em linguagem simples e descomplicada, todas as informações necessárias para cuidar bem das suas orquídeas.
Cadastre-se para receber nossas notícias por e-mail. Acompanhando as notícias do Orquidofilos.com, você se mantém informado das principais notícias e exposições de orquídeas que acontecem no Brasil e em Portugal.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

pitanga-da-restinga ou pitanga-de-cachorro, Neomitranthes obscura

Fonte: blog e-jardim

Clique na imagem
para ampliar
Graciosos frutos de ca. 1,5 cm, arredondados e multicoloridos (vermelho-intensos a quase negros, conforme o estágio de maturação). São coroados no ápice por um pequeno vestígio de uma estrutura floral denominada caliptra (ver fotos). Possuem casca fina, polpa suculenta de sabor bastante doce quando maduros, com marcante presença de taninos. A planta é uma arvoreta (1,5-4 m), com folhas muito brilhantes na face superior, dotada de tronco marrom acinzentado cuja casca desprende-se em placas.

Resultado de imagem para Neomitranthes obscura
Usos: Os frutos são consumidos ao natural, apreciados em sua região de origem. Por conterem elevados níveis de tanino, são também utilizados para o combate da diarreia. Constituem o alimento predileto do cachorro-do-mato (Cerdocyon thous), animal outrora tão comum nas restingas e florestas. A floração é abundante e muito melífera. A pitangueira-de-cachorro pode ser mantida em vasos e bonsais.
Cultivo: De fácil cultivo, desde que mantido a sol pleno e sobre solos bem drenados. Vai bem em climas tropicais e subtropicais.
Origem: Restingas e florestas pluviais da costa atlântica, desde a Bahia até Santa Catarina. Particularmente frequente no Rio de Janeiro.
Família: Myrtaceae.



Observações: Leiam o interessante relato "A misteriosa pitanga-de-cachorro" em nosso blog, no link http://e-jardim.blogspot.com.br/search?q=Neomitranthes

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Como Plantar Sementes de Ipês Rosa,Roxo,Amarelo,Etc.

Ver o tópico anterior 
Deverá quebrar a dormência, no caso do Ipê,

basta pegar as sementes e colocar em um jarro de agua mineral, de chuva ou de mina, se for usar água da cidade, coloque a água para descansar por 10 horas e as sementes podem ser colocadas depois. Segue fotos abaixo do processo de germinação, nesta página.
As sementes devem ficar na água por 14 horas, para encharcar e após faça o plantio. Costumo deixar a noite toda boiando...kkk eles nascem depois.
Preparando a terra: Faça um balaio, ou pegue uma pet de 2litros, misture ½ litro detrito de vaca, ½ litro humus e o restante de terra, mexa bem, e coloque no recipientes. Regue por três dias consecutivos durante varias vezes ao dia, para curtir a terra, após os três dias, coloque de uma a duas sementes em cada recipientes
Plante uma ou duas sementes em cada balaio (saquinho)muito mais estará perdendo sementes, porque elas costumam nascem mais de 80%.

Ao nascer regue diariamente até que a planta atinja 10 cm e após raleie, ou seja, corte as plantas ,menores, deixando apenas a maior, por isso costumo plantar uma apenas para evitar sofrimento, deixo algumas sementes para replantio.
Nunca arranque a planta, porque abala a raiz da outra ao lado, recomendo plantar uma semente apenas em cada balaio ou pet, assim deixe algumas sementes caso necessite replante.
Nossa fico imaginando alguém arrancando meus cabelos, que dor... já sei planta não tem sentimento, eitha insensível, planta tem vida... se não pode respeita-la porque escolheu planta-la.
Replante definitivo quando ela tiver 30cm ou mais, prefiro replantar com 45cm, não trocando de lugar, se quiser replantar com ela maior aconselho um saquinho, vaso ou adorno que seja fundo com mais de 40cm de profundidade para não enrolar a raiz, mas pode fazer replanta até com 1,50 de altura ou mais, desde que a raiz esteja bem acomodada.
Se não tiver os ingredientes, plante na areia lavada mesmo, elas nascem. E coloque uma fina camada de areia por cima de um centimento, regue bem... em breve nascerá.
[b]=====================================================================
Etapas do Plantio:




11 Dias

15 Dias

16 Dias

16 Dias



23 dias

24 dias

26 dias

28 dias

30 dias



30 dias

Fonte: fórum das sementes

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

VIVERO ALEGRÍA - Limpiatubos - Callistemon citrinus





Fonte: site flores e folhagens

Escova-de-garrafa - Callistemon citrinus





.
Arbusto
ou arvoreta, pertence à família Myrtaceae, nativa da Austrália e Nova
Zelândia, perene, de até 3 metros de altura e muito ornamental.
Folhas verdes brilhantes, de textura média, em formato de lança e quando amassadas exalam uma fragrância agradável de limão.
Flores
inteiramente vermelhas brilhantes, com pontas douradas, que lembram
efetivamente uma daquelas escovas com as quais se limpam garrafas. São
dispostas nas extremidades dos ramos, que continuam a crescer após a
floração e às vezes também nas axilas das folhas superiores. Surgem
quase o ano todo, mas principlamente em novembro e dezembro e atraem
abelhas, borboletas e beija-flores.
Frutos lenhosos, em forma de taça em cachos cilíndricos ao longo do tronco após a floração.
Em paisagismo é usada em jardins como planta isolada, em grupos formando maciços, renques e cercas vivas. Muito usada em calçadas e na formação de bonsais.
.


Cuidados com a Escova-de-garrafa
Clima: Tropical, Subtropical, Mediterrâneo, Temperado.
Cultivada
a pleno sol, não é exigente e aceita uma ampla variedade de solos.
Contudo se desenvolve melhor em solo fértil, rico em matéria orgânica e
enriquecida de farinha de osso. O solo deve ser bem drenado e com regas
regulares. Depois de estabelecida tolera curtos períodos de seca.
Usar
no início da primavera, adubo orgânico enriquecido com farinha de osso e
no verão com adubo químico NPK 4-14-8, seguindo orientação do
fabricante.
Pode
ser podada apenas com pequenos cortes de contenção. A Escova-de-garrafa
é geralmente cultivada como um arbusto, mas ocasionalmente pode ser
educada como uma pequena arvoreta.
Multiplica-se por sementes e por estacas.
.


Escova-de-garrafa - Callistemon citrinus


.

quinta-feira, 27 de setembro de 2018

12 maneiras de transformar troncos de árvore em “vasos” para flores

Encontramos doze ideias para deixá-los mais bonitos e cheios de vida.

Retirando um pouco da parte central interior do tronco, é possível adicionar terra e plantar algumas mudinhas. Após florescer, o resultado vai ser surpreendente!


Confira as imagens abaixo e veja como os troncos podem ganhar nova vida com esse trabalho!
Troncos de árvore
Troncos de árvore transformados em vasos de flores
1-1
1-2
1-3
1-4
1-5

PUBLICIDADE
1-6
1-7
1-8
1-9
1-10
1-11
1-12
Fonte: Bored Panda