segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

APROVEITAMENTO DE ÁGUA DE CHUVA DE BAIXO CUSTO PARA RESIDÊNCIAS URBANAS


CLIQUE PARA AMPLIAR
PROJETOS EXPERIMENTAIS DE BAIXO CUSTO
IMPORTANTE - Como essa água será só para fins não potáveis, aconselhamos usar apenas o cloro 
de origem orgânica (cloro usado em piscinas) para evitar qualquer tipo de proliferação de bactérias, 
germes, vírus, etc. Solicite ao fabricante ou revendedor, mais informações sobre os cuidados e manuseios
 com esse cloro.
Introdução
A superfície do nosso planeta é composta por 70% de água. Essa água tem um ciclo natural, que começa 
com sua evaporação, formando as nuvens que depois vão retornar para a terra através das chuvas. Porém, 
de toda água existente no planeta, 97,5% estão nos oceanos e dos 2,5% restantes, 1,5% estão nos pólos 
(geleiras e icebergs), ficando apenas 1% disponível para nosso consumo, sendo que a maior parte esta 
em leitos subterrâneos, atmosfera, plantas e animais. Atualmente usamos para nosso consumo as 
águas de nascentes, lagos, rios e extrações de leitos subterrâneos, os aqüíferos.
Com a poluição cada vez maior do ar, da terra, das nascentes, dos lagos, dos rios e dos oceanos, essas 
águas estão ficando contaminadas, exigindo uma enorme preocupação para sua preservação, pois sem água
 natural a vida como conhecemos não tem como existir.
IMPORTANTE! Para que o planeta seja realmente preservado, não basta economizarmos água "limpa";
 muito mais importante é tratarmos a água que sujamos (com uma ETE = Estação de Tratamento de 
Esgoto) e devolvê-la limpa para a natureza, perpetuando o ciclo natural da água. Esse é um 
compromisso que toda empresa distribuidora de água deve ter perante a natureza.
De nossa parte, os consumidores, o melhor que podemos fazer é economizar ao máximo, evitando que mais
 e mais águas sejam retiradas da natureza para nosso consumo. Veja a seguir algumas dicas para
 diminuir esse consumo.
Formas simples para economizar água potável:
  • Fechar a torneira enquanto escovar os dentes, fazer a barba, ensaboar a louça, etc.;
  • Não usar mangueira para lavar pisos, calçadas, automóveis, etc.;
  • Trocar as válvulas hidro-assistidas de descargas por caixas acopladas ao vaso sanitário com 
  • limitador(es) de volume(s) por descarga;
  • Diminuir o tempo no banho, e ajustar o fluxo da água;
  • Procurar usar a máquina de lavar roupas apenas quando tiver uma quantidade de roupas (sujas)
  •  suficiente para usar o volume máximo da máquina;
  • Se tiver que lavar mais de uma leva de roupas, e se a máquina permitir, antes da máquina jogar fora a 
  • água do enxágue, dê uma pausa, tire a roupa limpa, coloque a segunda leva de roupas sujas e
  •  reinicie o trabalho da máquina. Depois quando a máquina for centrifugar, dê uma pausa e junte as
  •  roupas da primeira leva para centrifugar tudo junto. Assim você economiza um tanque de água;
  • Reúso da água originada do enxágue da máquina de lavar roupas para lavar o chão do quintal;
  • Reduzir a vazão de água do seu chuveiro ou ducha (Um chuveiro normal gasta em média
  •  3,5 litros por minuto);
  • Reduzir ou eliminar o consumo de carne (segundo o conceito de água virtual que leva em 
  • consideração toda a água usada para fabricar um produto industrial ou um alimento, uma dieta básica 
  • com carne consome cerca de 4.000 litros de água virtual por dia, enquanto a dieta vegetariana requer
  •  em torno de 1.500 litros).
Uma outra forma de economizar água é fazer o Aproveitamento de Água da Chuva, e para isso você pode 
construir e instalar um sistema usando a tecnologia da Minicisterna, que foi criada e desenvolvida baseada 
na norma ABNT NBR 15.527:2007 "Água de chuva - Aproveitamento de coberturas em áreas urbanas para
 fins não potáveis".
Os principais objetivos do Aproveitamento de Água da Chuva são:
  • incentivar a população a fazer o aproveitamento correto da água de chuva;
  • fazer com que toda casa urbana tenha pelo menos um sistema simples de Aproveitamento da Água de
  •  Chuva;
  • minimizar o escoamento do alto volume de água nas redes pluviais durante as chuvas fortes;
  • usar a água para irrigações nos jardins e lavagens de pisos externos. Assim, essa água vai infiltrar na 
  • terra e ir para o lençol freático, preservando o seu ciclo natural;
  • usar a água para lavagens de pisos, carros, máquinas e nas descargas no vaso sanitário.
Antes de iniciar a construção de um sistema de Aproveitamento da Água de Chuva, conheça um pouco mais
 sobre as chuvas que caem em sua região, e os princípios e componentes básicos de um sistema de 
Aproveitamento da Água de Chuva.
Conhecendo as chuvas que caem em sua região:
Para familiarizar-se com as atividades pluviométricas de sua região, compre ou construa um pluviômetro.
O pluviômetro é um equipamento super simples, e serve para medir a quantidade de água que caiu durante uma chuva. Veja mais detalhes a seguir.
CLIQUE PARA AMPLIAR
Para construir um pluviômetro caseiro, conforme a foto ao lado, você vai precisar de uma garrafa PET lisa, uma régua de plástico, uma fita adesiva larga e transparente, e um punhado de areia com cimento.
Primeiro corte a parte de cima da garrafa logo abaixo onde termina a curva, fazendo assim um funil. Veja foto ao lado.
Depois misture a areia com cimento e coloque um pouco de água, formando uma massa, sem deixar ficar muito aguado. Depois coloque no fundo da garrafa até ficar levemente acima da linha entre a parte lisa e a curvatura da base. Dê várias batidinhas nas laterais da garrafa para assentar bem a massa. Quando ver que chegou na linha, jogue um pouquinho de cimento sobre a água que deve ter empoçado, dê mais algumas batidinhas e deixe secar por umas 12 horas. Depois verifique se a superfície do cimento ficou bem plana. Caso não tenha ficado, jogue um pouquinho de cimento com água para deixar a superfície bem plana. Depois deixe secar por uns dois ou três dias.
Agora prenda a régua verticalmente e do lado de fora da garrafa com a fita adesiva, de maneira que o "0" da régua fique exatamente rente a superfície do cimento. Depois coloque o funil na boca conforme a foto ao lado. Pronto, você já tem um pluviômetro caseiro.
CLIQUE PARA AMPLIAR
A condição ideal para instalar um pluviômetro é em campo aberto e pelo menos a 1,5m de altura.
Veja exemplo na figura ao lado =>
CLIQUE PARA AMPLIAR
Na régua do pluviômetro, cada milímetro vai indicar que caiu 1L/m2 (um litro de água por metro quadrado)
. Veja detalhes no desenho a seguir:
CLIQUE PARA AMPLIAR
Com essa informação, mais a área de captação de água da chuva, como por exemplo 
o seu telhado, podemos calcular quanto de água da chuva seu telhado foi capaz de coletar
. Para isso, basta multiplicar a área do telhado pelos milímetros de chuva registrado
s no pluviômetro. O resultado vai ser sempre X litros
Calculando a área para captação da água de chuva
formas geométricas básicas
CLIQUE PARA AMPLIAR
 
Para calcular a área de uma superfície, é
 preciso saber como calcular a área de
 alguns formatos geométricos básicos 
como o retângulo, o triângulo e o círculo.
   
Área do Retângulo
Fórmula:
Largura x Comprimento

Exemplo:
Se a largura = 6m e comprimento = 4m Então a área vai ser: 6m x 4m = 24m² Ou seja, a área desse retângulo é de 24m²
 
CLIQUE PARA AMPLIAR
   
Área do Triângulo

Fórmula:
Área = Base x Altura ÷ 2Exemplo:
Se a base = 6m e altura = 4m
Então a área vai ser: (6m x 4m) dividido por 2 = 12m²
Ou seja, a área desse triângulo é de 12m²
 
CLIQUE PARA AMPLIAR
   
Área do Círculo

Fórmula:
Área = pi x r²
Área = pi x r x r
Obs.: pi = 3,1416

Exemplo:
Se o raio da circunferência é 2m
Então a área vai ser: 3,1416 x 2m x 2m = 12,5664m²
Ou seja, a área desse círculo é: 12,57m²
 
CLIQUE PARA AMPLIAR
Agora, suponhamos que o pluviômetro registrou 20mm. Então multiplique a área do 
telhado por 20 e terá o volume de água captado durante essa chuva.
 Exemplo: 25m2 x 20mm = 500 litros.
Obs.: se registrar todas as chuvas durante um certo período, vai poder calcular a 
média da precipitação naquele período. É aconselhável você acompanhar essas 
medições durante todo o ano. Assim você estará mais familiarizado com os períodos 
mais ou menos chuvosos. Conhecendo melhor esses períodos, você poderá programar
 melhor suas atividades durante o ano. Veja exemplo na tabela a seguir:
CLIQUE PARA AMPLIAR


FONTE: http://www.sempresustentavel.com.br/hidrica/aguadechuva/agua-de-chuva.htm